Pascal Malidin

"O controlo das especializações é um requisito prévio da inovação"


Estamos sempre a aprender com os nossos clientes. Lembro-me muitas vezes da expressão de um dos nossos grandes clientes que nos dizia que a nossa especialização era constituída por equilíbrio, um equilíbrio de três forças: a satisfação do cliente, o bem-estar dos nossos colaboradores e o desempenho económico.

A Direção de Controlo de Especialização Operacional reagrupa as forças de apoio aos operacionais, concentrando as suas especializações em três eixos principais:


1. A qualidade e satisfação do cliente, com vontade de detetar a insatisfação antes que esta se denote.

2. A otimização dos nossos modelos de disponibilização de meios úteis de sempre e melhor servir os nossos clientes, de forma a regularmos da forma mais justa a oferta à procura.

3. A ferramenta de produção no sentido espacial deve permitir aos nossos clientes sentirem-se bem nas suas empresas quando trabalham connosco e aos nossos colaboradores desenvolverem-se em ambientes de trabalho adaptados e inovadores.

As intervenções da Direção de Controlo de Especialização Operacional ocorrem, tanto no modo preventivo, através de medidas e controlos permanentes do desempenho operacional, como no modo corretivo, através de auditorias em que ela poderá mobilizar todas as suas especializações.